top of page

Acebra visita Brasília para promover acordos bilaterais entre Espanha e Brasil

Esta semana a Acebra presenciou um momento de grande relevância para nossa associação: a primeira recepção oficial da Acebra na Embaixada da Espanha no Brasil (Brasília, DF ). Nossa presidente, Veronica Aran Ponte, e nosso vice-presidente, Marcial Fernández, foram cordialmente recebidos pelo embaixador Mar Fernández-Palacios e pelo assessor cultural José Miguel de Lara Toledo. Durante a visita, a Acebra teve a oportunidade de conversar e debater com diferentes instituições e seus representantes as futuras linhas de trabalho da associação:


Em primeiro lugar, a Acebra abordou a importância da CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior no sistema educacional brasileiro e discutiu junto com seu presidente , Profª Dra. Mercedes Bustamante, a necessidade de revitalizar, como existiu nos últimos anos, a cooperação entre Brasil e Espanha através de novos programas de cooperação entre CAPES-ESPANA.


Da mesma forma, a Acebra se reuniu com o Prof. Olival Freire Júnior, presidente substituto do CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, que ouviu atentamente as dados da nossa associação e debatemos como o CNPq pode contribuir com propostas de cooperação entre Espanha e Brasil. Curiosamente, o Professor Freire recordou a grande influência que a comunidade espanhola, especialmente a comunidade galega, teve durante a sua infância em Salvador da Bahia.


A próxima reunião ocorreu com o Delegação da União Europeia no Brasil, onde tivemos a oportunidade de apresentar a Acebra ao orientador responsável pela Ciência setor, Tecnologia e Inovação (CT&I), Dhallys Mota. Nesta ocasião pudemos discutir o papel da União Europeia em projetos de colaboração científica, incluindo Horizon Europe , bem como reforçar a importância científica da Espanha na participação de projetos com a União Europeia.


Em seguida, a Acebra foi recebida por Elisa Natola, assessora do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa – CONFAP, onde discutimos as diferentes possibilidades de criação programas de cooperação bilateral entre Brasil e Espanha.



Na Universidade Federal de Brasília (UnB), fomos recebidos cordialmente por seu vice-reitor, Enrique Huelva, que nos informou sobre o grande comunidade de pesquisadores brasileiros que trabalham em colaboração com a Espanha. Como resultado dessa conversa, pensamos em realizar um futuro encontro para apresentar o Acebra à comunidade científica da Universidade Federal de Brasília.


Em nossa viagem, não deixamos de visitar a Fundação de Amparo à Pesquisa do Distrito Federal - FAPDF, fundação do Distrito Federal para apoio à pesquisa. Na FAPDF tivemos a oportunidade de conversar com Renata Vianna da Superintendência Científica, Tecnológica e de Inovação (SUCTI), que demonstrou grande interesse em nossa associação e em estabelecer projetos de cooperação com Espanha.


Finalmente, fomos recebidos pelo Chefe da Assessoria Especial para Assuntos Internacionais do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Carlos Eduardo Higa Matsumoto, e pela Coordenadora Geral da Cooperação Bilateral (CGCB), Vânia Gomes da Silva, que demonstrou um importante interesse em acordos bilaterais com Espanha, seguindo os interesses temáticos de ambos os países.


Esta lista de encontros é uma demonstração da motivação da Acebra em aprimorar as relações de cooperação científico-acadêmica entre Brasil e Espanha. Nossas conversas com instituições brasileiras, espanholas e europeias comprovam que esse crescimento pode ser sinérgico por meio da assinatura de acordos bilaterais entre os dois países. A Acebra conta hoje com 297 associados, número que nos deixa impressionados e nos incentiva a lançar mais bolsas de cooperação, organizar eventos e seminários e propor novos acordos e atividades para unir a força científica de dois grandes países. Espanha e Brasil.


Obrigado a todos e continuem!

bottom of page